corpo-mente
 

 

PARA RECUPERAR O EQUILÍBRIO INTERIOR

jeremias

ORGANIZE A SUA VIDA 
Saiba decidir suas prioridades e assuma somente as tarefas que você seja capaz de desempenhar com segurança, satisfação pessoal e profissional.

Melhore suas relações afetivas, pois um bom equilíbrio afetivo vai influenciar beneficamente no seu estado emocional e no seu estado físico.

Procure uma atividade que lhe cause prazer, assistindo uma partida de futebol ou um filme, ouça música, encontre mais os amigos, faça caminhadas, ou pare tudo que está fazendo e relaxe por alguns minutos.

MOVIMENTE O SEU CORPO
O exercício é um dos melhores antídotos no combate ao estresse. Você ficará surpreso como se sentirá melhor rapidamente após iniciar uma atividade física regular. Além de distraí-lo dos problemas, o exercício tem um efeito relaxante.

As atividades aeróbicas, em particular, podem reduzir a ansiedade, a depressão e a tensão.  Uma caminhada rápida ou ciclismo por 20 a 30 minutos, três a cinco vezes por semana, pode ser tudo de que você precisa para administrar melhor o estresse.

Comece lentamente, com elevações graduais. Submetendo-se a um programa de exercício muito rígido e exigente, você pode ficar ainda mais estressado.
 
MUDE AS COISAS QUE VOCÊ PODE

Dê uma olhada nas suas atividades diárias e veja o que você pode mudar para simplificar a sua vida. Você pode trocar o horário de ir ao trabalho para evitar congestionamentos, por exemplo, ou delegar certas tarefas a outras pessoas. Ter uma lista de supermercado padronizada, e livrar-se da desordem doméstica são outros caminhos para agilizar a sua vida.

Faça um esforço especial para cuidar de você mesmo. Certifique-se de que você está dormindo bem e que sua dieta é balanceada, consistindo em uma variedade de alimentos nutritivos.

Quanto mais você identificar as causas do seu estresse e fizer ajustes para eliminar ou reduzí-las, melhor você irá se sentir.

DESACELERE
Faça suas refeições com calma, junto a quem gosta. Permita-se passar mais tempo com pessoas que o fazem se sentir bem e evite aquelas que o aborrecem. Tente reservar algum horário do dia para descansar, encarando-o como o tempo para se recuperar dos efeitos do estresse no seu corpo e espírito.

RESPIRAÇÃO
É importante que as pessoas sejam conscientes da forma como estão respirando e tentem respirar o máximo possível pelo diafragma. Esta prática não só diminui os níveis de cortisol, como também tranquiliza a mente e energiza o organismo.

 O AUTO-RELAXAMENTO
Para relaxar faça um shyrodhara, massagem feita entre as sobrancelhas com chá ou óleo de ervas indianas. Mas leite morno também serve. O líquido deve cair sobre a testa e deixá-la dormente, para atingir os terminais nervosos. Faz-se um movimento espiral na testa e entre as sobrancelhas. A duração depende do nível de depressão. Pode levar de 20 minutos a uma hora. Qualquer um pode fazer o shyrodhara. A receita é do ortomolecular Augusto Vinholis.

MEDITAÇÃO
Para nós, ocidentais, meditar significa refletir a respeito de alguma coisa. No oriente, meditar é algo bem diferente. É entrar num estado de consciência onde se torna mais fácil compreender a si mesmo. A meditação pode ajudar a mente a funcionar melhor, sua prática remonta de épocas antiguíssimas e está representada em todas as grandes religiões do mundo como o budismo, hinduísmo, cristianismo, sufismo, judaísmo, taoísmo, etc..

Primeiramente devemos escolher um local silencioso, arejado e limpo. O quarto de dormir é o ideal. Depois devemos nos acomodar em uma posição confortável, na qual seja possível permanecer por um bom tempo sem se mover. Se puder coloque uma música relaxante, bem baixinha.

Pode-se se sentar com as pernas cruzadas ao estilo oriental ou deitar-se com a barriga para cima, as pernas esticadas e os pés unidos.

Ao praticar a meditação entenda que seu único objetivo deve ser silenciar a mente, parar com sua agitação e com a sucessão de pensamentos que normalmente ocorre. Quando se consegue alcançar o silêncio absoluto da mente, ou seja, a ausência total de pensamentos, é que experimentamos a liberdade da alma.  Quanto mais se pratica a meditação mais a mente vai se aquietando.


O INIMIGO SOU EU

Esta é a história de uma aventura que desafia os limites do corpo e da mente. A repórter Eliane Brum da Revista Época escreveu um artigo no nº 503 de 07/01/2008, onde relata sua experiência num retiro de meditação, no interior do Rio de Janeiro. Foram dez dias sem falar, ler ou escrever, mais de uma centena de horas imóvel.

O objetivo do curso era mudar o funcionamento da mente para eliminar o rimento. Dos 61 participantes, cinco desistiram em diferentes etapas do percurso. A seguir, o relato dessa longa viagem pela geografia interior.

clique no link
http://drauziomilagres.blogspot.com/2008/01/uma-tima-matria-meditao-o-inimigo-sou.html


A PRÁTICA DE PA-KUA

O Mestre em terceiro grau Hugo Teixeira, da Escola de Pa-Kua nos Jardins, em São Paulo, explica que o conhecimento Pa-Kua busca o autoconhecimento para ter uma vida mais saudável em todos os âmbitos. “Buscamos o eu de hoje melhor do que o eu de ontem”, complementa o Mestre. Em todo o Brasil, já são 29 espaços de ensino das várias práticas   utilizadas para que o conhecimento possa ser aprendido. Há pouco mais de 16 anos no Brasil, o Pa-Kua já está em cidades como Fortaleza, Florianópolis, Curitiba e Uberlândia. Em breve, a cidade do Rio de Janeiro, que já tem um espaço para a prática do Pa-Kua, vai ganhar sua primeira escola.

As diversas práticas que ensinam o conhecimento de Pa-Kua são como ferramentas que ensinam a alcançar níveis mais completos de vivências. Hugo Teixeira indica alguns passos para ser mais feliz:

Aprender a meditar
Com a prática da Ioga Chinesa, nas aulas de Sintonia, e de forma leve também nas aulas de Reflexologia, Cosmodinâmica e Arte Marcial, aprende-se a interiorização para busca do eu interior e das respostas que já temos guardadas em nosso subconsciente. Segundo o conhecimento de Pa-Kua, “através dos processos meditativos damos tempo para que o corpo cumpra sua função natural de autocura”.

Ter autocontrole
Em Pa-Kua, somos nosso maior adversário, e por isso mesmo não há competições. "Em aula, simulamos situações reais de combate, porém de forma segura, onde é possível para a pessoa manter o controle, com tempo suficiente para pensar e decidir a melhor forma de reagir". Assim, poupa-se energia, preservando-se física e emocionalmente, e aprendendo a lidar melhor com os problemas da vida diária.

Conhecer o próprio corpo
Ter consciência corporal, que pode ser exercitada nas práticas de Ioga Chinesa e nas aulas de Cosmodinâmica, ensina a conhecer e respeitar a si mesmo. “Só cuidamos realmente do que conhecemos”, afirma Hugo Teixeira.

Conhecer seus limites
Não só o conhecimento, mas a ampliação dos próprios limites permite que se rente novas situações sem medo e com equilíbrio. Essa conquista se dá na prática de acrobacia, um dos desdobramentos do ensino do Pa-Kua adaptado para o mundo ocidental.

Ter percepção do mundo
Com todas as práticas do Pa-Kua se alcança uma percepção maior do que está ao seu entorno. “A partir do momento em que conseguimos perceber o que acontece ao nosso redor, podemos lidar melhor com as situações”, enfatiza Mestre Hugo.

Maiores informações www.pa-kua.com.br


LIVROS

MEDITAÇÃO EM 3 MINUTOS

meditacaoPode auxiliar na alteração da rotina diária através de métodos estudados e apresentados pelo professor de psicologia cognitiva, David Harp e pela Ph.D. em psicologia pela Universidade de Princeton, Nina Feldman.

 Considerado por estudiosos o livro mais acessível sobre o tema, a obra de David Harp não se prende a dogmas ou a jargões, e apresenta exercícios para o aprimoramento da mente que podem ser integrados à vida diária e executados enquanto o praticante realiza outras atividades, como caminhar, trabalhar, comer ou dirigir.

MEDITAÇÃO EM 3 MINUTOS (The Three Minute Meditator) David Harp com a colaboração Nina Feldman. Tradução de Raquel Mendes . Editora Nova Era, Edição Revista, 128 páginas. R$ 19,90

 DE OLHO NA SAÚDE - O ABC DA PSICOSSOMÁTICA TRILÓGICA

saudeEsta é uma coletânea de artigos publicados pela autora no Diário Comercial do Rio de Janeiro, com ilustrações do artista plástico Nelson Coletti.
Em linguagem simples, Claudia B.S. Pacheco trata de assuntos ligados à nossa saúde e qualidade de vida como relacionamentos, trabalho, depressão, problemas de obesidade, de auto-ajuda e muitos outros temas de nosso interesse.
Ela explica a origem das doenças físicas e psíquicas do indivíduo e as doenças sociais, além de seu tratamento pela Psicanálise Integral ou Trilogia Analítica, desenvolvida por Norberto Keppe, psicanalista brasileiro reconhecido internacionalmente.


PENSE NISSO

Vamos aproveitar aqui para reforçar sobre a importância de ter a mente saudável e se manter relaxado, o que se torna cada dia mais difícil diante de uma realidade caótica.

De vez em quando, nos pegamos pensando no lado de lá, sem valorizar ou conseguir enxergar tudo que temos ao nosso lado.

Certa vez, um publicitário foi fazer alguns exames no hospital, por causa de algumas dores no joelho, causadas pelo jogo de futebol nos fins de semana.

Estava todo deprimido, quando na entrada do hospital encontrou um senhor de 80 anos todo alegre, simpático e sorridente. "Hoje estou muito feliz!", disse o velhinho. "Consegui ir sozinho ao banheiro e agora de tarde, vou andar pelo corredor!". A dor no joelho perdeu toda importância rapidinho.

Como disse a Madre Teresa, "Se você conseguir caminhar rapidamente, não tem nenhum motivo para reclamar da vida". Pena que a gente só valoriza essas coisas quando já não pode mais.

Não seja um desses seres humanos - agradeça desde agora, não só isso, mas outras coisas que você faz e têm.

 

_________________________

Direitos autorais (Lei federal nº 9.610/98) - Quando da utilização de material  deste site, deve ser feita a seguinte referência: "extraído de www.idademaior.com.br"