corpo-mente
 

 

NAS FÉRIAS, RELAXE!

APRENDA A EVITAR O ESTRESSE

 

“A dificuldade em relaxar é um problema que vem se agravando. Tem gente, inclusive, que utiliza as férias no trabalho ou dos filhos e netos para fazer cursos. Ou seja, não permite que o organismo se revigore”, diz professor Luiz Gonzaga Leite, chefe do departamento de Psicologia do Hospital Santa Paula (SP).

 

Há quem resolva embarcar em excursões desgastantes. Todos acordam às sete da manhã e passam o dia inteiro em um vaivém frenético. Conclusão: na volta, a pessoa está um farrapo humano, precisando de férias.

 

Se a pessoa tiver somente dez dias de descanso, deve utilizá-lo para realmente descansar a cabeça, se divertir, rir e conhecer gente nova, com conversas totalmente diferentes da sua rotina, informa Leite.

 

De acordo com o psicólogo, o importante é reservar um tempinho para se “desligar” das atribulações que mais causam estresse – e nem pensar em ‘crise’. Para quem não consegue relaxar e começa a sentir que a tensão permanente está afetando sua saúde, o especialista diz que o processo de cura pode se dar de algumas maneiras:

 

Exercícios físicos – “Ocorre a liberação de endorfina, essencial para o equilíbrio físico e emocional”;

 

Alimentação adequada – “Pessoas agitadas devem evitar o consumo exagerado de alimentos e bebidas estimulantes (condimentos, álcool e café, por exemplo)”;

 

Desenvolvimento da espiritualidade – “É importante cuidar do seu ‘lado divino’, ou seja, adotar leituras de textos específicos, momentos de meditação e oração”;

 

Psicoterapia – “Se as medidas comuns não aliviarem o estresse – que fatalmente se transformará em doença mais adiante – o ideal é que se busque ajuda profissional. Um psicólogo sério, bem recomendado, poderá ajudar a descobrir e corrigir essa programação psíquica que impede a pessoa de estar em paz”.

 

Fonte: Prof. Luiz Gonzaga Leite, chefe do Departamento de Psicologia do Hospital Santa Paula, de São Paulo

 

 

ESTRESSE PODE CAUSAR MAU HÁLITO

 

Ansiedade, correria, preocupação, falta de tempo são palavras determinantes para se associar ao mal do século: o estresse. Ele também pode ser o causador do mau hálito. Quando estamos na tensão diária, o volume de saliva diminui (hiposalivação) e as substâncias ricas em enxofre aumentam, provocando a halitose, ou mau hálito.

 

Outros fatores também causam a halitose, as bucais como cáries, doenças periodontais, higiene oral inadequada. E as não bucais, como: doenças do fígado, tabagismo, deficiência de vitamina A e D, diabetes, perturbações do sistema gastrointestina e até intestino preso.

 

Portanto, o importante é que as pessoas tenham bons hábitos de higiene bucal e mantenham uma alimentação balanceada.

 

 

BENEFÍCIOS DO RISO

 

Segundo especialistas, quando rimos movimentamos 12 músculos faciais; ao dar gargalhadas movimentamos 24; e quando conversamos e gargalhamos ao mesmo tempo, são 84 músculos trabalhados. Esse exercício facial retarda o aparecimento de rugas. Mas o riso não exercita apenas o rosto, mexe também com o corpo inteiro.

 

- os hormônios do estresse, produzidos pelas nossas glândulas suprarenais, têm sua quantidade reduzida; e o nível de cortisol, que aumenta de forma nociva durante o estresse, diminui significativamente.

 

- nossa função imunológica melhora, pois boca e lágrimas passam a conter maior quantidade de imunoglobulinas, que são anticorpos da nossa primeira linha de defesa contra algumas infecções virais e bacterianas.

 

- inicialmente nossa pressão sangüínea aumenta e depois reduz abaixo dos níveis de repouso, proporcionando uma redução da tensão muscular, que percebemos com o relaxamento do corpo.

 

- nosso cérebro e corpo passam a produzir mais beta-endorfinas, que são opiáceos internos que ajudam a minimizar a sensação de dor, possuindo ainda um efeito antiinflamatório em nossas juntas e ossos, colaborando na redução da inflamação e aliviando a dor em condições artríticas.

 

- O ar é expelido em grande velocidade dos nossos pulmões, fazendo com que todo o corpo fique oxigenado. Isso nos ajuda a manter uma boa forma aeróbica e a pensar com mais clareza e criatividade.

 

 

SERÁ O FIM DA ANSIEDADE?

 

A ansiedade é um distúrbio de comportamento que atinge mais de 47 milhões de brasileiros, ou 25% da população nacional, segundo pesquisa do Hospital das Clínicas de São Paulo. Para quem está dentro desse grupo (ou não quer “participar” dele), é preciso redefinir todo um estilo de vida para fugir dos prejuízos causados na saúde física e mental. Essa mudança de atitude é a proposta central de Acabe com a ansiedade antes que ela acabe com você – 10 maneiras simples de aliviar a ansiedade, o medo e a preocupação, dos autores norte-americanos Edmund Bourne e Lorna Garano.

 

Sem propor uma “volta ao passado bucólico da sociedade”, os autores recomendam exercícios e práticas simples para relaxar o corpo e a mente. O pensamento positivo para enfrentar adversidades também é destaque, com uma série de argumentos para que o indivíduo enfrente o stress de maneira racional, sem sofrer com autotorturas psicológicas.

 

Atitudes pró-ativas também são abordadas, como a necessidade da prática de exercícios físicos. Os perigos do descuido com a alimentação não ficam de fora: tão comuns no dia-a-dia das pessoas que moram nas metrópoles; alimentos como açúcar e café são postos em cheque e analisados cientificamente. Qual o veredito? Com a devida fundamentação técnica, o livro sugere um consumo consciente e equilibrado.

 

Sem apelar para soluções mirabolantes, o livro enfatiza que levar uma vida simples e livre do padrão geral alienante (que conduz à ansiedade) é essencial para o homem moderno.

 

Acabe com a ansiedade antes que ela acabe com você de Edmund Bourne e Lorna Garano,  Editora Gente.Tem 192 páginas e custa R$ 19,90

Classificação: Auto-ajuda

 

 

1001 MANEIRAS DE RELAXAR E COMBATER O ESTRESSE

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, relaxar não é sinônimo de não fazer nada, e sim de se dedicar a uma atividade que trabalhe o corpo e afaste a mente das preocupações.

1001 Maneiras de Relaxar, da Publifolha, apresenta diversas formas e técnicas simples para aumentar o bem-estar e aliviar a tensão, como exercícios de ioga, massagens tranquilizantes e meditação.


O livro, da escritora especializada em medicina complementar Susannah Marriott, traz receitas naturais e fáceis de fazer, e vão de soluções da aromaterapia, óleos e géis para banho a chás de ervas calmantes.

O volume está dividido em cinco capítulos especiais e revela as principais dicas de relaxamento com atividades ao ar livre, meditação em casa, como aproveitar melhor os finais de semana e as diversas maneiras para se começar bem o dia no trabalho – uma das causas relacionada ao estresse do cotidiano.


Além disso, no capítulo Relacionamentos Tranquilos o leitor encontra maneiras para fortalecer os laços de amizade, dedicar mais tempo para o parceiro, familiares e filhos, ideias para se iniciar atividades voluntárias, explorar a vida espiritual e cultivar o autoconhecimento.


Ao final, o livro traz uma lista de endereços úteis sobre as terapias indicadas e um índice remissivo, com os assuntos abordados em cada capítulo.

1001 Maneiras de Relaxar de Susannah Marriott, Editora: Publifolha
192 páginas R$ 49,90

 

_________________________


Direitos autorais (Lei federal nº 9.610/98) - Quando da utilização de material  deste site, deve ser feita a seguinte referência: "extraído de
www.idademaior.com.br"