fatos
 

 

 

ESTÁ PRECISANDO DE LEITO HOSPITALAR OU CADEIRAS DE RODAS ?


O Sr. Aroldo Mendonça, já entrevistado por nós do Idade maior, formou um 'banco' de leitos hospitalares e cadeiras de rodas e os empresta, sem cobrar nada, só pedindo em troca a sua devolução, quando não mais necessária. É só ligar para (21) 2266-2501 ou 9636-8000 (RJ)


O frete fica por conta da pessoa interessada. Faz-se uma espécie
de 'contrato' por seis meses, renovável por mais tempo, caso ainda haja
necessidade do equipamento.

 

O Sr. Aroldo faz parte do Rotary Clube e aceita doações de camas hospitalares e cadeiras de roda, mesmo quebradas, que ele conserta
em sua oficina e, assim, aumenta a capacidade de auxiliar mais pessoas.
     

Se alguém conhecer pessoas ligadas a hospitais, divulgue essa
informação, que ele busca os equipamentos no local. Em algumas
negociações com hospitais, ele conserta camas gratuitamente, ficando,
em troca, com uma parte delas para emprestá-las a quem precisa.  E, quem puder, doe o que não lhe serve mais.

 

 

 

TRANSPORTE PARA IDOSOS E CADEIRANTES

 

 

carro2carro-adaptadocarro1

 

A Cavenaghi, empresa líder em adaptação veicular no  Brasil, oferece a nova versão da adaptação da Kangoo Piso Baixo.

 

O veículo proporciona o transporte da pessoa com mobilidade reduzida sem que ela tenha que sair da cadeira de rodas. A versão atual é composta por uma rampa de acesso menor que a solução anterior e rebaixamento da suspensão do carro, que oferece maior estabilidade e segurança para o cadeirante ao entrar e sair do veiculo.

 

O carro possui, ainda, o assoalho ajustado para que o cadeirante fique na mesma altura dos outros passageiros no veículo.

 

O acesso ao interior do automóvel é feito por uma rampa dobrável, que fecha vertical e paralelamente à porta traseira do veículo, economizando espaço interno. Outra vantagem é que a adaptação não reduz o número de passageiros no automóvel. O Kangoo continua com quatro lugares disponíveis mais o lugar do cadeirante.

 

TÁXI ACESSÍVEL

 

Adaptado para passageiros com mobilidade reduzida, o Táxi Acessível será apresentado pela Associação das Empresas de Táxi de Frota do Município de São Paulo (Adetax) durante a 8ª edição da Reatech, entre 02 e 05 de abril.

 

A novidade, que estará no estande da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED), custou R$ 1,3 milhão de investimento às frotas, que adaptaram 16 automóveis (Fiat Dobló), em São Paulo, para o transporte de cadeirantes, sozinhos ou acompanhados de até duas pessoas. Até então, dos 33 mil táxis que rodam na capital paulista, nenhum era adaptado para esse transporte.

 

Os táxis possuem equipamentos próprios para acomodar o deficiente, rádio transmissor, ar condicionado, música ambiente e sistema de rastreamento - itens que permitem mais agilidade no atendimento, mais conforto e segurança. Todos os carros são rádio-táxi, e podem ser chamados pelo telefone do respectivo Centro de Operações de cada empresa.

 

Os veículos ficarão distribuídos em pontos estratégicos da cidade para chegar rapidamente a qualquer destino. As tarifas cobradas pelos táxis acessíveis têm o mesmo valor dos demais (bandeirada R$ 3,50, quilômetro rodado R$ 2,10 e hora parada R$ 28,00), acrescido da taxa de R$ 3,50 por ser rádio-táxi.

 

 

A expectativa é realizar em torno de 30 mil corridas no primeiro ano, atendendo a milhares de novos usuários.

 

O evento acontece entre os dias 2 e 5 de abril, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, das 13h às 21h - com visitação e transporte gratuitos – vans no metrô Jabaquara (saída Rua Nelson Fernandes, 400).

 

 

_________________________


Direitos autorais (Lei federal nº 9.610/98) - Quando da utilização de material  deste site, deve ser feita a seguinte referência: "extraído de
www.idademaior.com.br"