INTERNET:

AMIGA OU INIMIGA DA EDUCAÇÃO?

                                        EDUARDO SHINYASHIKI

 

A internet, muitas vezes, é vista como inimiga da educação. Retratada como um ambiente descontrolado onde sobra material pornográfico, inutilidades várias e artigos de cultura inútil. Mas alguns profissionais, atualizados com as evoluções no mundo da comunicação e da web, enxergam esse mundo possível com outro olhar: nessa terra sem lei, sobram oportunidades, mesmo que anárquicas, de conhecimento, ferramentas usáveis na sala de aula e fora dela, úteis na hora de manter o aprendizado dos alunos em momentos de diversão e descontração.

 

A Wikipédia é um dos exemplos mais claros de como o digital pode favorecer o conhecimento e o desenvolvimento intelectual. Com 7,5 milhões de artigos, o site colaborativo pode ser alterado por qualquer um e se apresenta como uma poderosa ferramenta educacional. O site possui vários portais de conteúdo educativo com materiais de Arte, História, Matemática e Filosofia.

 

Mas é importante deixar claro que a internet só é fonte de conhecimento quando o usuário procura por esse conhecimento. Caso contrário, a criança ou o jovem desviarão de todo e qualquer conteúdo interessante e atingirão materiais que não agregarão a sua formação.

 

É nesse momento que o educador entra em cena. Mostrando caminhos, abrindo trilhas pelas teias de informação e mostrando o alvo certo ao aluno. A escola deve ultrapassar as cadeiras tradicionais e invadir o espaço eletrônico, ensinando o aluno a utilizar com consciência o mundo de possibilidades que é a internet. Não podemos esperar que uma criança de nove anos prefira o site da TV Escola aos jogos do Cartoon Network, é função de pais e educadores mostrar que sites educativos podem ser interessantes e divertidos.

 

Quanto aos adolescentes, muito do que eles sabem sobre a internet foi aprendido de forma autodidata, e muito desse aprendizado não foca na qualidade, mas na facilidade. Um exemplo claro é o número de trabalhos feitos na base do “copia e cola”. Esse mau hábito pede por reeducação, conscientização dos jovens, no sentido de que o aprendizado acontece superficialmente com um método no qual uma pesquisa acontece apenas com o clique do mouse, e não com o bater do teclado e o giro do pensamento.

 

Cabe a pais e educadores, a partir das informações aqui contidas e em outros inúmeros artigos sobre internet e aprendizado, decidirem como usar essa poderosa ferramenta, a favor ou contra, amiga ou inimiga da educação e do desenvolvimento intelectual de seus filhos e alunos.

 

Eduardo Shinyashiki é consultor, palestrante e diretor da Sociedade Cre Ser. Autor do livro Viva Como Você quer Viver, da Editora Gente. Para mais informações, acesse www.edushin.com.br.

 

O DIA DO ESTUDANTE


11 de agosto foi eleito o Dia do Estudante, por ser o dia em que Dom Pedro I instituiu os dois primeiros cursos de Ciências Jurídicas e Sociais do país.

 

 

MÃES SÃO AS GRANDES RESPONSÁVEIS

PELA FORMAÇÃO DOS LEITORES NO BRASIL

 

Nem tudo na vida precisa necessariamente ser verbalizado para ser ensinado. Ensina-se pelo exemplo, agindo, sentindo, mostrando amor ao que faz. Com a chegada do dia das mães, o Instituto Pró-Livro responsável pela segunda edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil achou por bem homenagear aquela que verdadeiramente vive fazendo a diferença na vida das pessoas. Segundo os resultados da pesquisa, um em cada três leitores tem lembranças da mãe lendo algum livro e 51% dos leitores tem na mãe sua grande incentivadora no processo de ler por prazer. O papel dos pais mostra-se mais relevante ainda quando são feitas comparações entre leitores e não-leitores. Entre as crianças de 5 a 10 anos, 73% delas citam as mães como quem mais as estimularam a ler. A importância feminina é ainda maior no Norte (59%) e no Nordeste (56%) do país, muito acima dos professores.

 

O melhor é que para estas mulheres guerreiras está claro que ler não é só aprender a decodificar os códigos e símbolos da escrita. A leitura torna a viagem acessível, libera sentimentos, paixões, amplia a visão e mostra que os sonhos auxiliam na formação da realidade. Segundo comentário do célebre escritor Moacyr Scliar “a própria palavra símbolo é muito significativa. Vem do grego symbolon, em que syn quer dizer juntos, e bolon é arremessar. Unidos por símbolos nós, humanos, nos arremessamos juntos nesta aventura que é a vida. Juntos, não separados; este caráter de união que o símbolo proporciona é uma coisa importante.” ...

 

A mãe de Scliar teve grande participação em sua formação como leitor e depois na decisão de ser escritor.. Assim como muitas outras mulheres têm iniciado seus filhos e sua família no mundo da leitura, mostrado seus encantos apesar de tantos outros estímulos que os jovens têm hoje com o advento da internet, dos jogos de videogame e muito mais.

 

A todas elas o IPL deseja muitas felicidades e parodia o que foi dito por Monteiro Lobato: “Um país se faz com homens e livros” e, com suas ações e exemplo hoje, elas certamente estão colaborando para uma sociedade brilhante.

 

Mais informações sobre a pesquisa, acesse o site: www.prolivro.org.br

 

 

O LIVRO TEM DE IR AONDE O POVO ESTÁ

 

Escolhido como Ponto de Leitura no País, pelo Ministério da Cultura (MinC), o projeto Livro Caminhando até Você nasceu do coração de uma servidora pública, com a ajuda da filha, professora. Quem ganhou com isso foi a população do bairro Baixada da Habitasa, em Rio Branco, no Acre. E o lema dessa história acompanha a canção do menestrel Milton Nascimento: assim como o artista, o livro também tem de ir aonde o povo está.

Em 2006, Raimunda Oliveira de Souza, a capitã dessa cruzada, percebeu, como presidente da associação de moradores, que faltava incentivo à leitura para crianças e jovens. Com a ajuda da filha, Lúcia Regina Oliveira de Souza, elas buscaram apoio e deram início a uma nova fase na vida da comunidade: montaram uma biblioteca.

Os primeiros livros começaram a ser colocados na varanda da casa de dona Raimunda. E, em pouco tempo, a garotada já estava toda empoleirada em volta das prateleiras, adaptadas, com livros para todos os gostos. Lúcia e Raimunda notaram que a biblioteca fixa na varanda já não dava conta da demanda. Decidiram então inovar: passaram a usar uma bicicleta cargueira para levar livros a todos os cantos do bairro. Onde a bicicleta parava, o local se transformava em ponto de leitura, contação de histórias, teatro de bonecos, recitação de poesias e brincadeiras.

 Mas Lúcia ainda precisa de estrutura, de apoio. Foi atrás e conseguiu. O projeto ganhou a atenção do senador Tião Viana, que o inscreveu para tentar conseguir financiamento pela Lei de Incentivo do Governo do Estado do Acre - o que deu certo. A partir daí, ganhou ajuda da Fundação Elias Mansur.

 Em 2008, selecionado como Ponto de Leitura, pelo MinC, o Livro Caminhando até Você recebeu 500 livros, computador, impressora, mobiliário básico, tapete, estantes, almofadas e cadeira giratória, no valor de R$ 20 mil.

Agora, como a premiação, a ideia de Lúcia é estabelecer uma casa de leitura no bairro e também manter as atividades da biblioteca volante, ou seja, continuar a caminhada do livro.

O projeto tem sede na rua México, 251, Baixada da Habitasa, Rio Branco (AC). Telefone para contato: (68) 9965-6395 / 9979-7366 (Lúcia Regina). E o e-mail: maedairis@gmail.com.

Autor: João Augusto, da Brasil Que Lê – Agência de Notícias

                    

 

ENQUANTO ISSO....

 

No Sul, 51 cidades sem biblioteca...
Na última das cinco regiões do Brasil mostradas pelo blog nas últimas semanas, o Rio Grande do Sul tem 47 municípios sem biblioteca e Santa Catarina, quatro. Já o Paraná não possui nenhuma sem. Estranhamente, o déficit do RS (que, historicamente, ostenta bons índices de leitura) supera o da maioria dos estados do Norte e Nordeste (onde os índices de leitura são mais baixos).

...e no Nordeste, 451
O Nordeste é a região com maior déficit de bibliotecas no País: 451 das cidades não possuem esse equipamento. No Norte, 92 municípios. Depois do Sul (51), vem o Centro-Oeste (47) e, por fim, o Sudeste (20 cidades).
Ao todo, ainda faltam bibliotecas em 661 cidades. É um triste número que o Ministério da Cultura promete zerar até outubro.

 

 

ENTRETANTO.....

 

102 bibliotecas na periferia

O Ministério da Cultura prepara o anúncio da construção de bibliotecas nas 102 maiores cidades do País. A prefeitura entra com o terreno de pelo menos 800 m2, e o governo, com quase R$ 300 mil para cada uma.

 

A condição: as prefeituras candidatas devem se comprometer em abrir a biblioteca na periferia da cidade.


FONTE:
Brasil Que Lê – Agência de Notícias’

 

 

 VAREJO DO LIVRO CRESCE 9,4%

 

A despeito da crise e de uma ou outra reclamação que se ouve no mercado, o negócio do livro parece não ter sido tão afetado assim. Pelo menos é o que diz uma pesquisa que o IBGE acaba de tirar do forno. O levantamento aponta que, entre janeiro e abril, o negócio das livrarias no Brasil cresceu a galope chinês: 9,4%, em comparação com o desempenho do mesmo quadrimestre em 2008, antes da crise. O indicador geral apontou uma expansão média no País de 4,5%.

 

 

 

BRASILEIRO NÃO LÊ POESIA E MAS,

JÁ FORAM VENDIDOS PERTO DE 100 MIL EXEMPLARES

DO LIVRO DEDICADO A MARIO QUINTANA

 

 

Mario-Quintana

 

Melhores Poemas de Mario Quintana, seleção e apresentação de Fausto Cunha, diretora da coleção Edla Van Steer, 128 páginas, R$25,00 da Global Editora e Distribuidora.

 

 

CAMINHO
ERA UM CAMINHO QUE DE TÃO VELHO, MINHA FILHA,
JÁ NEM MAIS SABIA AONDE IA...
ERA UM CAMINHO
VELHINHO,
PERDIDO...
NÃO HAVIA TRAÇOS
DE PASSOS NO DIA
EM QUE POR ACASO O DESCOBRI:
PEDRAS E URZES IAM COBRINDO TUDO.
O CAMINHO AGONIZAVA, MORRIA
SOZINHO...
EU VI...
PORQUE SÃO OS PASSOS QUE FAZEM OS CAMINHOS!

 

 

N. R: Ele nasceu em Alegrete, Rio Grande do Sul, em 30 de julho de 1906. Foi embora daqui em 5 de maio de 1994, em Porto Alegre. Mário continua fazendo falta com seus versos lindos.

 

_________________________

Direitos autorais (Lei federal nº 9.610/98) - Quando da utilização de material  deste site, deve ser feita a seguinte referência: "extraído de www.idademaior.com.br"