vidaememoria
 

 

FAZ DO ALIMENTO O TEU MEDICAMENTO
Citação de Hipócrates, o pai da medicina, há 2.500 anos

FRUTAS: FONTE DE VITAMINAS, FIBRAS E MINERAIS

gustaveNesta época do ano começa a aumentar o consumo de frutas, principalmente preparadas na forma de sucos!

Embora o Brasil seja um país tropical, onde existe uma ampla variedade de frutas disponíveis o ano todo, seu consumo ainda é muito baixo. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), seria necessário o consumo de cerca de 400g de frutas, verduras e legumes por dia para prevenir doenças crônicas não transmissíveis, como a obesidade, o diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer.

Além disso, consumir frutas garante um aporte adequado de fibras, vitaminas e minerais, importantes para o bom funcionamento de nosso organismo, garantindo-nos saúde e bem-estar. Como são fontes de fibras, as frutas ajudam a regular o trânsito intestinal e contribuem também para normalizar os níveis de colesterol e glicose no sangue.

Variar os tipos de frutas também é essencial, pois desta forma aumentamos a variedade de nutrientes que cada uma delas oferece.

O ideal é que as frutas sejam consumidas in natura, podendo ser servidas frescas, em uma salada de frutas ou incrementando uma salada de folhas verdes.

É importante preparar o suco minutos antes de bebê-lo ou o quanto antes for possível, já que as vitaminas hidrossolúveis (C e complexo B) das frutas se perdem em contato com o ar.

Uma boa dica é combinar alguma fruta com ervas (hortelã, cidreira), com legumes (cenoura, beterraba) ou até mesmo folhas (couve, agrião), por exemplo. A combinação exótica de sabores e de nutrientes garantirão não apenas o verão, mas o ano inteiro cheio de saúde.

RECEITAS:
SUCO BRONZEADO DURADOURO

1/2 cenoura
1 fatia fina de mamão
1 copo de suco de laranja
Bater tudo no liquidificador, adoçar se necessário e acrescentar gelo.

SUCO REFRESCANTE
1 fatia de abacaxi
1 folha pequena de couve
5 folhinhas de hortelã
Completar com 1 copo de água de coco e bater tudo no liquidificador.
Adoçar se necessário e acrescentar gelo.

 

  "EM GRANDE QUANTIDADE, OS MORANGOS SÃO OFERECIDOS NUMA CESTA DE PRATA OU TIGELA DE CRISTAL, FORRADOS COM FOLHAS
VERDES. EM QUALQUER DESTES CASOS, TOMA-SE PORÉM O CUIDADO DE LAVA - LOS COM ANTECEDÊNCIA E CORTAR-LHES O PEDÚNCULO.
UMA VEZ NO PRATO, DEITA-SE AÇÚCAR EM PÓ, COMENDO-OS UM A UM, COM A COLHER OU O GARFO. MAS NÃO SE DEVE AMASSAR
AS FRUTAS NO PRATO. ALGUNS POVOS ADOTAM SERVIR OS MORANGOS APENAS LAVADOS E SEM CORTAR OS PEDÚNCULOS, PARA COMÊ-LOS
SEGURANDO-OS, UM A UM, COM OS DEDOS. EVITEMOS, PORÉM, ESSAS EXCENTRICIDADES."

BOAS MANEIRAS - MANUAL DE CIVILIDADE
CARMEN D'ÁVILA (1936)

MORANGO: UMA FRUTA GOSTOSA

moranguinhosEm 1936, os morangos ainda eram frutos considerados um pouco exóticos no Brasil. embora existam espécies de morangos nativas na maioria das regiões temperadas, os frutos cultivados atualmente provêm do cruzamento e da união de várias espécies, entre as quais algumas encontradas apenas sob a forma silvestre nas Américas.
Embora, por toda a Europa, existam registros de que diferentes espécies de morangos silvestres já eram conhecidos e apreciados desde os tempos mais antigos, presume-se que essas frutas tenham sido levadas para cultivo em hortas caseiras apenas por volta do século XV. No entanto, apesar de fornecerem frutos de excelente qualidade e notável aroma, os morangos de então eram pequenos e sua produção era bastante irregular.

Este morango silvestre prosseguiu ainda por algum tempo deliciando e, ao mesmo tempo, frustrando aqueles que gostariam de poder prová-los em abundância, até que os colonizadores europeus chegaram à América do Norte. Ali encontraram uma espécie de morangueiro nativo extraordinariamente vigoroso e produtivo (Fragaria virginiana), que, logo no início do século XVII, foi levado para o continente europeu.

Um século depois, um novo e feliz encontro: mais ao sul, nas terras que hoje pertencem ao Chile, os colonizadores se depararam com uma outra espécie nativa, de maior tamanho, que há muito tempo já era cultivada pelos indígenas da terra (Fragaria chiloensis), que foi também levada para a Europa.

Pio Corrêa acredita que o cruzamento casual entre estas diferentes espécies de Fragaria nos viveiros europeus originou as matrizes das inúmeras variedades de morangos que se conhecem hoje em dia. Estes morangos, melhorados, voltaram mais tarde para a América para participar, na metade do século XX, nos Estados Unidos, dos primeiros estudos e experimentos objetivando a melhoria genética de espécies fruteiras de que se tem notícia na América. Ainda para o mesmo autor, não se tratava simplesmente de um aperfeiçoamento sensacional dos morangos', mas sim do verdadeiro "resultado de um esforço definitivo de genética".

Atualmente, no Brasil como em quase todo o mundo, existem inúmeras variedades diferentes de morangos sendo cultivadas e, em geral, utilizam-se as mais adaptadas localmente. O Estado de São Paulo destaca-se como o maior produtor de morangos do país, sendo o extremo sul de Minas Gerais também um pólo considerável de cultivo da fruta.

O morango tem efeito estimulante do apetite, facilita a digestão, excelente alimento para o fígado pelo seu elevado teor de açúcares naturais. As matérias aromáticas atuam nos nervos do olfato e do gosto aumentando o apetite. Um quilo de morango pode conter até um miligrama de ácido salicílico; tal ácido é um remédio para o reumatismo articular e para a gota.
Contra a prisão de ventre, hemorróidas, estase da circulação, reumatismo articular e gota, doenças dos rins, perturbações circulatórias e, com vigilância médica, até no diabetes e nas doenças hepáticas pode-se fazer a cura de morangos (vários dias repetidos, nos quais se comerá até um quilo e meio de morangos), que é eficaz. Também aumenta o metabolismo em geral por ser rico em minerais básicos.

INDICAÇÃO
Facilita a digestão, combate a gota, reumatismo articular, hemorróidas, perturbações circulatórias, afecções renais, estimulam as funções hepáticas e abrem o apetite. Com o controle de um médico pode ser usado no tratamento de diabetes.

Através das folhas e rizomas do morangueiro podem-se combater as inflamações da boca e garganta, catarro intestinal, irritação cutânea, chagas, feridas, ulcerações e diarréias crônicas.
Contra inflamações da boca e garganta - ferver 5 gramas de rizoma de morangueiro em um litro de água, após filtrar. Usar o líquido morno em bochechos e gargarejos várias vezes ao dia.


Fonte: A Cura e a Saúde Pelos Alimentos. Dr. Ernst Schneider. 2ª ed. Casa publicadora brasileira. Santo André - São Paulo. 1984. 507 p.


AÇAÍ: MAIS ENERGIA NA SUA MESA

acaiNa região norte do país e no Maranhão (onde a fruta se chama juçara), o açaí é um alimento básico, está presente na culinária local nas mais diversas receitas. Nas outras regiões do país, a fruta conquistou admiradores a partir dos anos 90, especialmente entre os que praticam atividades físicas. "O açaí é um poderoso energético, capaz de repor o índice de glicose rapidamente após a prática de exercícios. Ele é rico em carboidratos, muito indicado para aumentar a disposição e a energia para praticar atividades físicas. Após o treino, ele também  auxilia o corpo a se recuperar com mais rapidez. Entretanto, quem quer perder peso deve evitá-lo, pois a fruta é calórica, especialmente na sua forma mais comumente comercializada e consumida: com a adição de açúcar e xarope de guaraná",  afirma a nutricionista Mariana Reis, da unidade de São Paulo da rede de Clínicas Anna Aslan.

No Amazonas, a receita mais tradicional ensina a misturá-lo com açúcar e farinha de mandioca ou tapioca. Há quem prefira prepará-lo num pirão com farinha para acompanhar peixe assado ou adicionar sal ao suco natural. “Seja qual for a receita, a fruta deve ficar de molho na água para facilitar a soltura da polpa. Depois, ela é amassada manualmente ou em uma máquina e adicionada à água novamente, formando uma pasta”, informa Mariana Reis.

COMPOSIÇÃO NUTRICIONAL DO AÇAÍ

Análise Nutricional para cada  100 Gramas da fruta

Proteínas

3,8

G

Fibras

16,9

G

Cálcio

118

Mg

Fósforo

58

Mg

Ferro

11,8

Mg

Calorias

247

Kcal

Gordura

12,2

G

Carboidratos

36,6

G

POR QUE INCORPORÁ-LO AO CARDÁPIO?
Estudos bioquímicos realizados pelo Departamento de Engenharia Química do Centro Tecnológico da Universidade Federal do Pará em parceria com a Unidade de Bioquímica de Nutrição da Universidade Católica de Louvain (Bélgica) comprovaram que o açaí é rico em lipídeos, o que o transforma em um alimento de valor energético duas vezes superior ao leite. “O açaí contém ainda elevada taxa de vitamina E, possui fibras, proteínas, cálcio e vitamina B1, além de elevado teor de antocianinas, capaz de favorecer a circulação sangüínea e combater o colesterol alto. E mais: é também rico em ferro”, diz a nutricionista Renata Rothbarth da unidade de Curitiba da Rede de Clínicas Anna Aslan.
 
A dose diária recomendada de ferro, proveniente da fruta, é de 10 mg para homens e de 15 mg para mulheres. Em cada 100 g da fruta, encontramos 11,8 mg.  “Entretanto, os diabéticos devem ficar longe da fruta. Se a vontade de consumi-la for grande, deve-se dispensar, pelo menos, o xarope de guaraná que é adicionado à receita básica. Pessoas que sofrem com gastrite e úlcera também devem procurar consumir outras frutas, pois o açaí é rico em gordura. Quem se beneficia muito com o consumo da fruta é o indivíduo que apresenta quadro de anemia. Para potencializar a absorção de ferro, nestes casos, recomendamos o consumo do açaí com frutas cítricas, como acerola, kiwi e laranja", explica Renata Rothbarth.

SUGESTÕES PARA INCORPORÁ-LO AO CARDÁPIO:
CREME DE AÇAÍ:

INGREDIENTES:
1 polpa de açaí
1 banana
2 fatias de mamão
1 colher de xarope de guaraná
Modo de fazer:
Bata os ingredientes no liquidificador e depois  de pronto pode acrescentar granola para consumir.

RECEITA DE FRANGO GRELHADO COM MOLHO DE AÇAÍ
Ingredientes:
600 filé(s) de peito de frango desossado  em filés
sal  a gosto
pimenta-do-reino preta e outros condimentos a gosto
1 colher(es) (chá) de amido de milho
1 xícara(s) (chá) de vinho branco
4 colher(es) (sopa) de açaí
tomilho a gosto
4 colher(es) creme de leite de soja

MODO DE FAZER:
Tempere o frango com sal e pimenta. Aqueça um frigideira anti-aderente e grelhe os filés. Retire os filés e reserve. Misture o vinho e o amido de milho e leve à frigideira. Adicione a polpa de açaí e espere começar a engrossar. Em seguida, adicione o creme de leite de soja e desligue o fogo. Mexa e sirva com os filés de frango reservados. 

Fonte: contatosp@anna-aslan.com.br


A BANANA E SEUS SUPER PODERES

bananaSe deseja uma solução rápida para baixos níveis de energia, não há  melhor lanche que a banana. Contendo 3 açúcares naturais: sacarose, frutose e glicose, combinados com fibra, a banana dá uma instantânea e substancial elevação da energia. Pesquisas provam que apenas 2 bananas fornecem energia suficiente para 90 minutos de exercícios extenuantes.
Não é à toa que a banana é a fruta número um dos maiores atletas do mundo.

Mas energia não é a única forma de ajudá-lo(a) a ficar em forma. A banana também ajuda a curar ou prevenir um grande número de doenças e condições físicas, que a tornam obrigatória na sua dieta diária, como:

ANEMIA: contendo muito ferro, bananas estimulam a produção de hemoglobulina no sangue e ajudam nos casos de anemia.

PRESSÃO ARTERIAL: contém elevadíssimo teor de potássio, mas reduzido em sódio, tornando-a perfeita para combater a pressão alta. Tanto que a FDA (agência responsável pelo controle de alimentos e remédios) dos EUA autorizaram a indústria de banana a oficialmente informar sua habilidade de reduzir o risco de pressão alta e infarto.

CAPACIDADE MENTAL:
200 estudantes de uma escola em Twickenham (Middlesex) tiveram ajuda da banana (no café da manhã, lanche e almoço), para elevar sua capacidade mental. Pesquisa mostra que frutas com elevado teor de potássio ajudam alunos a aprender e manter-se mais  alerta.

CONSTIPAÇÃO INTESTINAL: com elevado teor de fibra, incluir bananas na dieta pode ajudar a normalizar as funções intestinais, superando o problema, sem recorrer a laxantes.

DEPRESSÃO: de acordo com pesquisa realizada pela MIND, entre pessoas que sofrem de depressão, muitas se sentiram melhor após uma dieta rica em bananas. Isto porque a banana contém "trypotophan" , um tipo de proteína que o organismo converte em seratonina, reconhecida por relaxar, melhorar o humor e, de modo geral, aumentar a sensação de bem estar.

RESSACA: uma das formas mais rápidas de curar uma ressaca é fazer uma vitamina de banana com leite e mel. A banana acalma o estômago e, com a ajuda do mel, eleva o baixo nível de açúcar, enquanto o leite suaviza  reidrata o sistema.

AZIA: elas têm efeito antiácido natural. Se você sofre de azia, experimente comer uma banana para aliviar-se.

ENJÔO MATINAL: comer uma banana entre as refeições ajuda a manter o nível de açúcar no sangue elevado e evita as náuseas.

PICADA DE MOSQUITO:
antes de usar remédios, experimente esfregar a parte interna da casca da banana na região afetada. Muitas pessoas têm resultados excelentes em reduzir o inchaço e a irritação.

NERVOS:
elas contém elevado teor de vitamina B, que ajuda a acalmar sistema nervoso.

EXCESSO DE PESO E PRESSÃO NO TRABALHO:
estudos do Instituto de Psicologia, na Áustria, mostram que a pressão no trabalho leva à excessiva  ingestão de comidas, como chocolate e biscoitos. Examinando 5 mil pacientes em hospitais, pesquisadores concluíram que os mais obesos eram os que tinham trabalhos com maior pressão. O relatório concluiu que, para evitar a ansiedade por comida, precisa-se controlar os níveis de açúcar no sangue.Comendo alimentos ricos em Carboidratos, coma bananas, a cada 2 horas, mantém-se estável o nível de açúcar.

TPM: esqueça as pílulas e coma banana. Ela contém vitamina B6, que  regula os níveis de glicose no sangue, que afetam o humor.

ÚLCERA: usada na dieta diária contra desordens intestinais, é a única  fruta crua que pode ser comida sem desgaste em casos de úlcera crônica.
Também neutraliza a acidez e reduz a irritação, protegendo as paredes do estômago.

CONTROLE DE TEMPERATURA: muitas culturas vêem a banana como fruta 'refrescante', que pode reduzir tanto a temperatura física quanto emocional de mulheres grávidas. Na Tailândia, por exemplo, as grávidas comem bananas para os bebês nascerem em temperatura baixa.

DESORDENS AFETIVAS OCASIONAIS:
a banana auxilia os que sofrem de DAO, porque contêm um incrementador natural do humor, o "trypotophan".

FUMO: elas podem ajudar pessoas que estão largando o cigarro, porque seus elevados níveis de vitaminas C, A1, B6 e B12, além de Potássio e Magnésio, ajudam o corpo a se recuperar dos efeitos da retirada da nicotina.

ESTRESSE: Potássio é um mineral vital, que ajuda a normalizar os batimentos cardíacos, levando oxigênio ao cérebro e regula o equilíbrio de água no nosso corpo. Quando estressados, nossa taxa metabólica se eleva, reduzindo os níveis de Potássio, que podem ser reequilibrados com a ajuda da banana.

VERRUGAS: os naturalistas juram que se quiser eliminar verrugas, basta colocar a parte interna da casca de banana sobre elas e prendê-la com esparadrapo ou fita cirúrgica.

Como vêem, a banana é um remédio natural contra muitos problemas. Comparada à maçã, tem 4 vezes mais proteína, 2 vezes mais Carboidratos, 3 vezes mais Fósforo, 5 vezes mais vitamina A e Ferro e 2 vezes outras vitaminas e minerais. Também é rica em Potássio e, como um todo, é um dos alimentos mais valiosos.

Fonte: usuária América de Oliveira

 

AUMENTE O CONSUMO DE FRUTAS,  
VERDURAS E LEGUMES E NA ALIMENTAÇÃO DIÁRIA

O Conselho Regional de Nutrição -3ª. Região procura incentivar a prática alimentar saudável divulgando a necessidade do consumo diário de verduras, legumes e frutas nas refeições, que constituem uma parcela importante da composição de uma dieta equilibrada, pois contém alto teor de micronutrientes, fibras e compostos bioativos com propriedades funcionais e apresentam baixa densidade energética. 

De acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, por meio dos resultados obtidos em uma pesquisa encomendada, o consumo de frutas, hortaliças e verduras é baixo no Brasil. Apenas 17,7% da população brasileira atende às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) de comer cinco porções diárias destes alimentos.

A maior regularidade foi encontrada em São Paulo, que apresentou 23% da amostra com esse comportamento, sendo que as mulheres têm mais esse costume são 27% e os homens 18%.  O uso de carne com gorduras aparentes está no cotidiano de 32,8% da população e 29% dos adultos são sedentários.

Em geral, as brasileiras têm cuidado mais da saúde: alimentam-se melhor, fumam menos, são menos sedentárias, bebem menos, tem menos excesso de peso. Os dados citados fazem parte da pesquisa realizada pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico – Vigitel, em parceria com o Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo, nas capitais dos 26 estados do país e Distrito Federal, divulgado em abril de 2008.   

Evidências epidemiológicas mostram associação inversa entre o consumo de frutas, legumes e verduras e o risco de doenças cardiovasculares e determinados tipos de câncer.   A verificação da ocorrência de transição epidemiológica ao mesmo tempo em que a transição nutricional, tem destacado a dieta como um  importante fator de promoção e manutenção da saúde, tendo papel determinante nas  deficiências nutricionais e doenças crônicas não transmissíveis.

Dra. Olga Maria Silverio Amancio, presidente do CRN-3 e coordenadora da comissão de comunicação, explica “considerando a recomendação da OMS de consumir pelo menos 400 gramas de frutas, legumes e verduras ao dia, para prevenir doenças crônicas não transmissíveis é necessário, que em uma dieta de 2000 calorias, 9% das calorias totais (183 calorias) sejam provenientes de frutas, verduras e legumes (5 porções – 2 de frutas e 3 de verduras e legumes).” 

Ainda na perspectiva biológica, o consumo de frutas, verduras e legumes podem atuar positivamente na prevenção também de carências nutricionais como anemia e hipovitaminose A, pois devem compor uma alimentação saudável e são fontes excelentes de micronutriente, em geral.
Em termos culturais o baixo consumo deste grupo de alimentos tem origens sócio-antropológicas, e por isso a perspectiva de socialização de informação para apoio dos indivíduos na seleção de alimentos é fundamental.  

Uma alimentação saudável tem por característica três princípios: variedade, comer diferentes tipos de alimentos pertencentes aos diversos grupos; moderação, não exagerar nas quantidades de alimentos ingeridas e equilíbrio, o consumo de alimentos variados, respeitando a quantidade de porções recomendadas para cada grupo de alimentos.

 Fonte: Conselho Regional de Nutrição - 3ª. Região (CRN-3): Dra. Dolly Meth Simas (CRN-3: 3646)- Assessora técnica do departamento institucional da empresa Liotécnica Tecnologia em Alimentos, com atuação nas áreas de treinamento, desenvolvimento e prospecção de produtos

_________________________

Direitos autorais (Lei federal nº 9.610/98) - Quando da utilização de material  deste site, deve ser feita a seguinte referência: "extraído de www.idademaior.com.br"