vidaememoria
 



ORIGEM DO CHÁ

chas

 O chá é originário de uma árvore nativa das florestas do nordeste da Índia e do sul da China que pode atingir até 15 metros de altura, apesar de quem a cultiva, para melhor acessibilidade na poda, evitar que ultrapasse o metro e meio. É, por isso, raro que floresça. O que é pena, porque a “Camelia Sinensis”, prima próxima das camélias, tem uma flor linda, com pétalas brancas, perfumadas e largas.

 

São múltiplas as variedades e misturas de chá, bem como os seus cultos e cerimonial: os chineses gostam de apreciar os seus aromas, antes de o beber, num prolongado rito quase religioso, enquanto no Médio Oriente, por exemplo, o chá com menta é a bebida da hospitalidade. Mas é suposto não beber mais do que três copos, porque o primeiro é doce como a vida, o segundo forte como o amor, e o terceiro amargo como a morte...

 

 

REGIÕES NO MUNDO ONDE TEM CHÁ

 

Metade da produção mundial de chá vem da China, inclusive, sua origem é assegurada por ela. Mas, tem várias regiões do mundo produtoras de chá e cada uma delas produz chás com qualidades específicas. Até Portugal produz algum chá, cujo plantio solicita um clima tropical ou subtropical e alguma altitude.


CHINA: um dos principais países produtores de chá, é conhecida por seus blends (misturas) de chás.

ÍNDIA: 30% dos chás do mundo são produzidos no país. As regiões de Assam, Darjeeling e Niligri classificam os chás pretos indianos, considerados os melhores do mundo.

SRI LANKA: as fazendas de chá substituíram as de café. Os chás do Sri Lanka são conhecidos pela leveza e sabor acentuados.

INDONÉSIA: país fabricante de chás de fragrância suave, usados em blends.    

                                 


TIPOS E QUALIDADES

 

CHÁS PRETOS: São antioxidantes, adstringentes, diuréticos, reconfortantes e estimulantes.

CHÁS VERDES:Têm um alto poder antioxidante devido ao seu conteúdo em polifenóis. São anticancerígenos, estimulantes, diuréticos, regulam os níveis de colesterol e de açúcar em sangue e atrasam o envelhecimento. CHÁS VERMELHOS: Conhecidos como Pu-Erh por ser originário da região chinesa com o mesmo nome, estes chás são o resultado de uma dupla fermentação. Os chás vermelhos são digestivos, relaxantes, diminuem a absorção das gorduras e são um antidepressivo suave.

Chá de FRUTAS VERMELHAS: hibisco, uva, groselha, amora, bagas e aromas naturais. De alto poder antioxidante, devem a sua cor à alta concentração em carotenóides. Ricas em vitamina C e tânicos. Sabor ácido e cheiro doce.

 

Também é comum chamar-se “chá” a toda e qualquer infusão de frutos, ramos, ervas ou flores, mesmo que, na verdade, não contenha verdadeiras folhas de chá. A estas bebidas seria mais correto chamarmos infusões ou tisanas, uma vez que a palavra “chá” pressupõe uma ligação etimológica à planta de onde provem. É o caso da denominação incorreta de “chá” de Camomila, de aroma suave e delicado, com propriedades calmantes, ou o popular “chá” de limão, que gostamos de beber frio ou quente, conforme as ocasiões e épocas do ano.

 


HISTÓRIA DO CHÁ

 

Dizem que na Europa, o chá foi introduzido pelos holandeses. Mas, quem o introduziu na corte da Inglaterra foi Catarina de Bragança, casada com rei Carlos II, filha de D. João IV, rei de Portugal.


E foi na portuguesa ilha de São Miguel, nos Açores, que foi possível consolidar a sua produção, iniciada em meados do século  XVIII. Trata-se de um chá biológico de grande qualidade, apreciadíssimo pelos nossos “fellow british”, porventura até mais do que por nós próprios...

 

 

PREPARO DOS CHÁS

 

Os chás não devem ser fervidos para que não haja a perda de suas substâncias voláteis. Portanto, é necessário ferver a água e colocar as folhas de forma que descansem em infusão, abafando o recipiente por alguns minutos. Os Chás gelados também são bastante apreciados, principalmente no verão.   Basta batê-los no liquidificador. 

 

 

FINALIDADES E BENEFÍCIOS

 

Chá de

Finalidades e Benefícios

Alecrim

Contra o stress físico e mental, depressão, reumatismo, gota, e digestão. O chá do alecrim tem várias finalidades, tratar o colesterol, as dores de dentes ou enxaquecas, as doenças de coração ou mesmo nos casos de celulite.

Alfazema

Contra insônias, excitação nervosa, dores de cabeça, tosse, asma, bronquite.

Anis Estrelado

Anti-flatulência

Arnica

Analgésica, antiinflamatória em casos de traumatismos, hematomas, distensões musculares e ainda como anti-séptica em afecções bucais e furúnculos.

Ban-chá

Depurativo cuja ação acentua a eliminação de toxinas aumentando a diurese e facilitando a digestão.

 Boldo do Chile

Tônico do aparelho digestivo; aumenta a produção da bílis eliminando gases, cálculos na vesícula e no combate das afecções do fígado e baço.

Camomila

Auxilia a digestão aliviando cólicas abdominais, náuseas, diarréia. Indicado como calmante para insônia e nervosismo.

Carqueja

Ação benéfica sobre o fígado e intestino aliviando azia, má digestão, perturbações gástricas e fins curativos, prisão de ventre, etc.

Casca de Laranja

Ansiedade e insônia

Confrey

Ação terapêutica nas afecções sobre o aparelho respiratório como amidalite, laringite, faringite e cicatrizante de fissuras, feridas e abscessos, eczemas, podendo ser usado com cautela em processos internos como úlceras gástricas e duodenais.

Erva Cidreira

Insônia, nervosismo, cólicas no ventre e gases. Para combater as indigestões, as cólicas ou as insônias, pode-se tomar um chá de erva cidreira ao qual se deve juntar uma casca de limão.

Erva Doce

Alivia cólicas menstruais; também alivia cólicas abdominais de recém-nascidos.  Auxilia a má digestão.

Erva Mate / Mate

(ou Chimarrão)

Anti-stress: segundo institutos de pesquisas internacionais, é um tônico estimulante do coração e do sistema nervoso: atenua os estados depressivos, conferindo ao músculo maior capacidade de resistência contra a fadiga, sem causar efeitos colaterais; é estimulante da atividade física e mental, atuando beneficamente sobre os nervos e músculos eliminando a fadiga. Observa-se também que estimulante do mate é mais prolongada que a do café, sem deixar efeitos colaterais ou residuais como a insônia e irritabilidade. Por outro lado, a erva-mate atua sobre a circulação, acelerando o ritmo cardíaco e harmoniza o funcionamento bulbo-medular. Age também sobre o tubo digestivo, facilita a digestão e favorece a evacuação. É considerada ainda, um ótimo remédio para pele e reguladora das funções do coração e da respiração, além de exercer importante papel na regeneração celular.

Eucalipto

Trata inflamações das vias respiratórias como tosse, rouquidão, bronquite, asma e alivia os estados catarrais.

Folhas de Oliveira

Tratamento de diabetes ou doenças ligadas ao coração.

Flor de Sabugueiro

Serve para combater as bronquites, as queimaduras, o reumatismo, as hemorróidas ou mesmo as infecções dos olhos ou da pele.

Guaraná

Reconstituinte, estimulante, aumenta a resistência nos esforços mentais e musculares, diminui a fadiga motora e psíquica. Por meio da cafeína que possui, o guaraná produz maior rapidez e clareza do pensamento, retarda a fadiga, tonifica o coração, leve afrodisíaco. Provê maior vitalidade do organismo, regula o ritmo cardíaco, tônico potente. Energético, estimulante, adstringente (que contraem os tecidos), tônica e estimulante do apetite, diurético (facilita a urinar mais), contra diarréia.

Hamamelis

Conjuntivite

Hibiscos (Karkadeh) ou Flor da Jamaica

Diurético, emagrecimento, hipertensão arterial, cálculos renais, disenteria, febres, inflamação das gengivas e em geral contra diminuição das defesas do organismo.  Diminui o colesterol.

Hortelã

Atenua azia, gases e cólicas. Vermífugo (lombriga). Alivia asma e bronquite. Calmante, digestivo, e alivia a insônia.

Jasmin

Tônico, indicado contra sonolência e combate a acessos de asma. Excelente diurético.

Lima

Para a cura das dores de estômago.

Maçã

Sedativo, digestivo, anti-diarréica e também indicada nos casos de colite.

Malva

Afecções das vias respiratórias como bronquite, tosses catarrais, laringite e nos processos inflamatórios de boca e garganta, através de bochechos e gargarejos. Anti-séptico de vias digestivas e urinárias.

Maracujá

Dores de cabeça de origem nervosa, ansiedade, insônia, palpitações, pressão alta, perturbações nervosas da menopausa e dores espasmódicas.

Marapuama, Guaraná e Catuába

Tônico do sistema nervoso amenizando o nervosismo, insônia, fadiga cerebral, impotência sexual, tosse e bronquites, leves afrodisíacos.

Melissa

Sedativa em distúrbio de origem nervosa, perturbações gástricas como indigestão, enjôos e espasmos. Alivia dores de cabeça.

Menta

Indicado para má digestão, gases e cólicas.

Picão

Anemia, palidez, hepatite, icterícia, hemorróidas.

Pimpinela

Serve para aliviar as diarréias ou hemorróidas ou tratar as irregularidades da menstruação.

Poejo

Anti-inflamatório de ação expectorante no processo respiratório como tosses catarrais, anti-espasmódico e ainda depurativo, gripe ou tosse.

Preto e chá verde

Excelente após as refeições; digestivo.  Utilizado contra úlcera e câncer digestivo.

Salvia (Maramía Sírio)

Estimulante estomacal, usado nas atonias digestivas, náuseas, dispepsias, alivia cólicas estomacais, intestinais e menstruais. Indicada nos casos febris com sudorese intensa. Ação anti-séptica na higiene bucal e em afecções da pele, de origem micótica e feridas.

Stévia

Adoçante usado nas dietas de emagrecimento, na alimentação infantil e por não interferir na glicemia pode ser usado por diabéticos.

 

Para uso com finalidades terapêuticas, chás devem ser tomados sob indicação médica.

 

Fonte: site Khan el Khalili - Casa de Chá Egípcia e Café Árabe e Imagem de The Kettle - Chá com Simpatia

 

 

 

CHÁ VERDE E SEUS BENEFÍCIOS

 

Além de proteger o coração, os flavonóides que existem no chá verde tornam os vasos sangüíneos mais flexíveis e resistentes e, portanto, suavizando os impactos das constantes mudanças da pressão arterial.

 

Fora isso, este tipo de chá se tornou muito procurado pelas mulheres em função de ajudar no emagrecimento. Isto é verdade?  Sim. Segundo especialistas o chá verde tem a propriedade de acelerar o metabolismo, favorecendo a queima de gorduras.

 

Mas, atenção tome cuidado com os exageros. Para sentir os efeitos, é necessário consumir ao menos três xícaras por dia, segundo os pesquisadores. E aqueles que são sensíveis à cafeína, porque chá também tem cafeína, podem sofrer com dores de cabeça, irritação e mau humor, caso ultrapassem estas doses.

 

Outra recomendação: nunca beba o chá após as refeições, pois, a cafeína prejudica a absorção do ferro e da vitamina C pelo organismo.

 

_________________________

Direitos autorais (Lei federal nº 9.610/98) - Quando da utilização de material  deste site, deve ser feita a seguinte referência: "extraído de www.idademaior.com.br"