vidaememoria
 

 

REFRIGERANTES CONTÊM MUITO AÇÚCAR

                                                                    

Os refrigerantes são os preferidos da maioria das pessoas durante as refeições. No entanto, não trazem nenhum benefício ao nosso corpo. A bebida auxilia no aumento de peso e, além disso, pode gerar problemas

refrigerante

 

De acordo com o nutrólogo Maximo Asinelli, o refrigerante literalmente não traz nenhum benefício nutricional ao corpo humano. "O fato é que os refrigerantes têm muito açúcar. Ainda vale como conselho adotar refrigerantes diets, que são menos adocicados", explica.

 

Os refrigerantes diets não são aconselhados também a serem ingeridos diariamente, pois de qualquer forma ele também possui grandes quantidades de açúcar. "Mesmo assim, às vezes ele acaba sendo melhor do que o suco, mesmo não adicionando nada nutricionalmente, mas é uma opção menos calórica aos que tem medo de engordar", afirma Asinelli.

 

Outros problemas que podem ser gerados são problemas gástricos, caso exista um consumo exagerado da bebida. "Além disso, alguns desses líquidos têm muita cafeína e pode causar insônia", conta Maximo.

 

De qualquer forma o consumo exagerado de refrigerantes pode ser um dos grandes responsáveis pela obesidade, principalmente a ocasionada em crianças. Todos esses problemas podem ser geradores de outras doenças, e é ai que tudo pode piorar. "Evitar beber refrigerantes em excesso é o começo de uma vida mais saudável", finaliza o nutrólogo.

 

Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037) é  Médico Nutrólogo,. Seu e-mail é

Email: maximoasinelli@terra.com.br

 

 

CURIOSIDADES SOBRE O REFRIGERANTE

O refrigerante é uma bebida rica em corantes e conservantes que contém grande quantidade de açúcar, exceto nas versões light e diet que apresentam menor quantidade. Possui aroma sintético de fruta e gás carbônico. O refrigerante surgiu em 1676 em Paris, numa empresa que misturou água, sumo de limão e açúcar.

Naquela época, não havia ainda descoberto a água misturada ao gás carbônico. Em 1772, Joseph Priestley realizou experiências acrescentando gás em líquidos, mas foi somente comercializado em 1830. Nessa época, os farmacêuticos tentavam associar ingredientes curativos às bebidas gaseificadas.

Em 1886, o farmacêutico John Pemberton de Atlanta criou uma mistura de cor caramelo e juntou a água carbonatada (gasosa). Frank Robinson, contador de Pemberton batizou a bebida de Coca-Cola e escreveu a próprio punho. A partir daí, o nome da bebida passou a ser escrito da forma com que o recebeu de Robinson. Era vendida na farmácia por USD 0,05 para ajudar na digestão. Chegou ao Brasil em 1941, sendo produzida na cidade de Recife.

Em 28 de agosto de 1898, o farmacêutico Caleb Bradham criou a Pepsi-Cola na Carolina do Norte com a finalidade de revigorar, rejuvenescer e ajudar na digestão. Seu nome foi tirado com base em seus principais ingredientes, a pepsina e as nozes de cola. Chegou ao Brasil em 1953 e desde então é um dos refrigerantes mais consumidos.

Os refrigerantes podem ser classificados como:

• Refrigerante à base de sumo de frutas com quantidade mínima de sumo de uma ou de várias frutas.

• Refrigerante à base de extratos vegetais dissolvidos em água com aromatizantes podendo haver ou não sumo e outros ingredientes vegetais.

• Refrigerante à base de aromatizantes onde são dissolvidos os aromas, sumos, açúcares, dióxido de carbono, acidulantes e antioxidantes.

 

Fonte: http://www.brasilescola.com/curiosidades/historia-do-refrigerante.htm

 

 

DE ACORDO COM A PESQUISA DE ORÇAMENTO FAMILIAR DO IBGE REALIZADA ENTRE 2002 E 2003, O CONSUMO DE REFRIGERANTES AUMENTOU 400%, DE 1974-1975 A 2002-2003, ENTRE A POPULAÇÃO BRASILEIRA. CONFORME AUMENTAM OS RENDIMENTOS, MAIOR O CONSUMO DE REFRIGERANTES PELA POPULAÇÃO BRASILEIRA. A PARTICIPAÇÃO DA BEBIDA NA DIETA É 5 VEZES MAIOR NA CLASSE DE MAIORES RENDIMENTOS DO QUE NA CLASSE DE MENORES RENDIMENTOS.

 

DÚVIDAS MAIS FREQUENTES

 

● OS REFRIGERANTES PODEM SER CONSUMIDOS DIARIAMENTE?
Não é recomendado o consumo diário de refrigerantes, pois este tipo de bebida é pobre nutricionalmente, sendo então considerado um produto com calorias vazias. Dessa maneira, devemos sempre dar preferência às bebidas mais nutritivas e saudáveis como a água, os sucos de frutas e vitaminas.

● E OS LIGHT PODEM SER CONSUMIDOS À VONTADE?
Não. Os refrigerantes do tipo light possuem adoçantes no lugar do açúcar simples. O excesso do consumo desse tipo de refrigerante aumenta também a ingestão de adoçantes artificiais, o que não é indicado.

ELES ENGORDAM?
O que causa ganho de peso é o desequilíbrio entre o consumo e o gasto de calorias. Consumir mais calorias do que você pode gastar gera ganho de peso. Alimentos e bebidas com alto valor calórico podem colaborar para o ganho de peso. Excesso de refrigerantes contribui com excesso de açúcar que é rapidamente absorvido, relacionado também com risco aumentado de obesidade e diabetes tipo 2.

 

OS REFRIGERANTES CAUSAM CELULITE?
Não. Não há estudos que comprovem a relação entre o aparecimento de celulites e o consumo de refrigerantes. Porém, se sabe que uma dieta desequilibrada, o consumo excessivo de açúcares e gorduras, a ingestão ineficiente de água e fibras, sedentarismo e fator genético estão relacionados com o aparecimento do problema.

 

OS REFRIGERANTES POSSUEM CAFEÍNA?
Sim, os refrigerantes à base de cola, como os chás, café e chocolate possuem cafeína. A cafeína é uma substância estimulante do sistema nervoso central. A cafeína, em doses moderadas, produz ótimo rendimento físico e intelectual, com aumento da capacidade de concentração e diminuição do tempo de reação aos estímulos sensoriais.

 

Por outro lado, doses elevadas podem causar sinais perceptíveis de confusão mental e indução de erros em tarefas intelectuais, ansiedade, nervosismo, tremores musculares, taquicardia e zumbido. O café é a fonte mais rica em cafeína. Define-se consumo excessivo como ingestão acima de 600 mg/dia, por isso preste atenção aos rótulos e quantidades desta substância nos refrigerantes e em outros alimentos e bebidas. A cafeína tem sido associda também a refluxo gastroesfoágico.

FONTE: http://cyberdiet.terra.com.br/cyberdiet/colunas/060911_nut_10duvidas_refri.htm Milena Lima Nutricionista formada pela Universidade Católica de Santos CRN-3 14.100

.

_________________________

Direitos autorais (Lei federal nº 9.610/98) - Quando da utilização de material  deste site, deve ser feita a seguinte referência: "extraído de www.idademaior.com.br"