maiores
 

 

OS MAIORES

Aqui você vai ler assuntos de várias áreas voltados ao envelhecimento, ligados ao que está acontecendo ou ao que devemos estar atentos.
Falamos também dos idosos.
Descubra porque eles são os Maiores.

95 ANOS SERVEM PRÁ QUE ?

Heraldo · Curitiba (PR)

 

Meu pai tem 95 anos e é um sujeito alegre, cheio de vida – como ele mesmo diz –mesmo tendo de usar uma cadeira de rodas. Ontem ele me pediu levá-lo no cemitério. Queria colocar velas nos túmulos dos amigos e amigas que já se foram. E quase todos já se foram.

 

Meu pai, com 95 anos, é o ultimo da sua geração. Enquanto empurro a cadeira de rodas pelas estreitas ruas do cemitério, com túmulos dos dois lados, ele vai me dando instruções enquanto me alcança as velas que leva no colo.


- Ponha oito nesse aqui. O Almeida sempre foi um grande amigo. Fiel. De confiança.


Eu pego o pacote de velas que ele me alcança, acendo a primeira, viro a vela com a chama para baixo, deixo pingar um pouco da parafina no concreto para fixar a vela. As outras setes velas acendo usando a chama das que já estão acesas, colocando-as enfileiradas. Terminado esse ritual, recomeço a empurrar lentamente a cadeira de rodas.


- Aqui, filho, nesse, na Dona Josefa, ponha umas cinco, faça o favor.
Enquanto me alcança outro pacote de vela, fala mais para ele que para mim.


- Ah, Dona Josefa, a vida poderia ter sido diferente para nós,...

Repito o ritual, após acesas as cinco velas, prosseguimos.


- Nesse, daqui, no Onofre, ponha umas seis,...

Quando ia acender a quinta vela, ele fala.

- Uhn,..., só um pouco meu filho, tô lembrando de uma coisa. O Onofre, o

 

Onofre, uhn,..., faz o seguinte... deixa eu ver, você já acendeu quatro? Faz um favor pra mim, apaga e tira uma. Deixa só três.

- Mas papai....

 

- ‘Mas papai’ o que? Não vê que temos só mais dois pacotes de velas e ainda tem o tumulo da Dorinha e da Dona Marilza, ali na frente. Além disso me lembrei de umas que esse Onofre me aprontou. Canalha! Vai, deixa só três!

Enquanto apago a quarta vela e a guardo no pacote ele continua.
- De mais a mais, daqui uns tempos vou me encontrar com o Onofre e pode deixar que me entendo com ele.

- Bem, o senhor que sabe.

 

- Sei sim. Sei sim. Você acha que 95 anos servem pra que?

http://www.overmundo.com.br/banco/95-anos-servem-pra-que

 

 

ARTE, ALIMENTO PARA A IDADE MAIOR

 

Entenda como a arte estimula e transforma a vida de pessoas idosas

Aos 80 anos de idade, uma senhora com memória e disposição física de fazer inveja em muitos jovens não perde uma aula de pintura.

 

Cercada de amigos, às vezes chega atrasada à aula por causa das sessões de fisioterapia. O ambiente que a cerca é uma sala com muita cor e luz. Sobre uma mesa de canto, um moderno aparelho de som enche o ambiente com a ópera “Tristão e Isolda” de Wagner, “Carmen de Bizet, ou composições de Mozart, Beethoven e Bach, além de outros estilos musicais utilizados para iniciar o processo de sensibilização para a atividade.

 

O cenário inusitado faz parte da rotina de muitos moradores e freqüentadores do Hiléa, centro de vivência para a maturidade. Os alunos têm idades que variam de 60 a 93 anos, e, por perto, um artista atento para estimular às atividade do dia. No decorrer das aulas, o processo de criação dos trabalhos desenvolve o senso crítico e estético.

 

Mais importante ainda, faz com que as pessoas percebam suas potencialidades e descubram habilidades, na maioria das vezes adormecidas ou desconhecidas, tomando contato assim com sua capacidade criadora e o adquirindo prazer pela arte.

 

“Eu não acredito que na escola eu não fazia nada de arte e hoje velha eu faço. Olho para minha pintura e pergunto pra mim: Será que foi eu que fiz? Eu sou boa ainda para alguma coisa. Aqui no atelier a gente ganha auto suficiência. Tenho percebido que na arte a gente usa a memória, a inteligência e isso tem sentido. “ - comenta uma das alunas do grupo, com 86 anos.

 

Os olhos das pessoas brilham a cada etapa da proposta. Os idosos descobrem que ainda são capazes, e muito, de fazer algo, de produzir e voltar à atividade. “O diferencial da nossa proposta é ter a arte como um pilar e fazer com que eles percebam que podem ser autores e protagonistas. Trabalhamos com uma metodologia em conjunto, tanto o educador como os alunos. Construímos as propostas respeitando as necessidades e limitações de cada um, porém ficamos atentos à importância de oferecer desafios nas atividades. Às vezes, esse é o empurrão necessário para que eles encontrem motivação para voltar a ter uma vida ativa e feliz, ou seja constatamos que a arte é uma linguagem universal, poderosa na transformação da vida das pessoas independentemente de sua idade ou poder aquisitivo, e aí, pode-se dizer que arte não tem idade”,  afirma o artista plástico e coordenador das atividades artísticas do Hiléa,  Eduardo Valarelli.

 

Segundo Valarelli, é nítida a melhora nos aspectos comportamentais das pessoas que participam do programa, pois desenvolvendo a auto-estima, restaura a dignidade e a individualidade.

 

Outro caso que emociona médicos e visitantes é o de uma senhora de 86 anos que apesar dos problemas nas articulações que já afetaram as pernas e parte da mobilidade das mãos, participa ativamente das aulas e mergulha no processo criativo. Preocupa-se com as cores e as formas que serão utilizadas para desenvolver o trabalho, e naquele momento, suas as limitações lhe parecem secundárias.

 

A maior parte das aulas é feita com propostas específicas e os alunos ficam extremamente concentrados, surpreendendo por suas habilidades. Quando estão atuando, relembram a sua história de vida e, sobretudo, percebem que pode ser autores de seus trabalhos, enfrentando desafios do processo criativo, estimulando a escolha e mente como conseguinte.

 

A arte pode combater a depressão muitas vezes sentida pelas pessoas com Doença de Alzheimer. Um estudo realizado em Brighton na Inglaterra mostrou que metade dos pacientes com Alzheimer que participaram da pesquisa tiveram significativa melhora em seus sintomas.

 

 

 

 

_______________________

Direitos autorais (Lei federal nº 9.610/98) - Quando da utilização de material  deste site, deve ser feita a seguinte referência: "extraído de www.idademaior.com.br"